Cem Anos de Solidão e Um Tal de Gabriel García Márquez.


Vencer um prêmio Nobel de Literatura não seria pouca glória para qualquer escritor do mundo, e se esse escritor for latino-americano então essa glória certamente seria lembrada por anos e anos em seu país. Pois bem, imagine então quando esse prêmio é dado a um Gabriel García Márquez como consequência de uma obra que praticamente inventou todo um movimento literário, o realismo fantástico. A obra em questão é Cem Anos de Solidão, um retrato alegórico do continente.

Joana Rodrigues, em um bate-papo com Celso Loducca, fala de Cem Anos de Solidão e de Gabriel García Márquez, agraciado com o Nobel em 1982.

Se não assistir depois de todo o apelo que fiz, não diga que não avisei, haha!



Comentários

  1. Olá, tudo bem?
    Prêmio nobel de literatura é um grande reconhecimento para o escritor. Eu gostei muito do debate deles sobre Cem Anos de Solidão de Gabriel García Marquez, como se fosse uma espécie de clube do livro. Fica mais fácil assim conhecer do autor e do livro.

    ResponderExcluir
  2. Oi Roberto
    Ana rodrigues tem um vasto entendimento da vida do Gabo, gostei muito de saber mais sobre as obras desse escritor e pretendo ler seus livros o quanto antes.
    Bjs

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Caro leitor(a), seu comentário é importante por aqui. Diga-me suas opiniões ou impressões sobre a postagem que acabou de ler que as lerei com carinho.

Obrigado desde já!
Volte sempre!